Saber em debate com os possíveis temas
   Luiz  André Medeiros  │     22 de junho de 2015   │     17:10  │  0

Nossa intenção é discutir possíveis temas no futuro ENEM

Obesidade no Brasil: um problema a ser enfrentado

obesidade

A obesidade, ora predominante em países desenvolvidos, hoje afeta a população em nível mundial, com destaque nos países subdesenvolvidos. No Brasil, a crescente urbanização, associada à manutenção de hábitos pouco saudáveis e a carência de informação elevam a obesidade ao patamar de questão de saúde pública.

O Brasil logrou um grande feito: está fora do mapa da fome, aponta relatório atualizado sobre segurança alimentar da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, tornando-se referência mundial. Porém, em conjunto com a continuidade das políticas de combate à fome, enfrentamos um outro problema: a obesidade.

Através de levantamento da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), o Ministério da Saúde vem divulgando, desde 2006, pesquisa que revela o quadro do sobrepeso e da obesidade da população brasileira. Em 2006, constatou-se que 42,6% da população estava acima do peso e 11,8% estava obesa. Atualmente, 50,8%, isto é, mais da metade da população, está acima do peso e, 17,5%, está obesa.

O Sistema de Saúde enfrenta elevação nos custos relacionados ao sobrepeso e a obesidade. Estima-se que os pacientes obesos exigem do SUS gastos anuais de aproximadamente 500 milhões de reais. Estes não se limitam às despesas com intervenções médico-hospitalares. A diminuição da produtividade, as aposentadorias precoces e as mortes são alguns dos problemas sociais considerados na avaliação desses custos.

As causas da obesidade no Brasil atual estão ligadas, principalmente, na falta de tempo, na ingestão de alimentos com altos teores de gorduras, sal, açúcar e sódio, mas pouquíssimo ou nada rico em nutrientes necessários para a saúde, como também ao sedentarismo, que unidos à falta de informação adequada acarretam nos altos índices de obesidade enfrentados hoje pelo país. Faz-se necessário, então, o investimento em políticas públicas para melhorar a qualidade da nutrição da população brasileira, principalmente a das crianças nas merendas escolares, e para assegurar o acesso à informação adequada à manutenção de hábitos saudáveis de vida.

Dessa forma, o Brasil está em guerra contra a obesidade. Promover e investir em ações para informação e manutenção de hábitos saudáveis para a população é o ponto-chave para a conquista de mais uma vitória.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *