SABER EM DEBATE COM A GRAMÁTICA
   Luiz  André Medeiros  │     8 de setembro de 2015   │     12:15  │  0

ArtePaju Por Luiz André Medeiros

            Já foi dito por Ferreira Gullar que a crase não foi feita para humilhar ninguém. Concordo com o poeta. E por concordar, vou dar aqui algumas dicas que ajudam a resolver aquelas situações embaraçosas em que ficamos diante da letra A, com o acento na ponta do lápis, prestes a pular para o papel.

Bem, a primeira situação em que podemos deixar o acento pular para o papel e aterrissar sobre a letra A é a seguinte:

A crase gramatical é a fusão de A (preposição) + A (artigo definido feminino). Para ocorrer, então, essa fusão, o termo regente (à esquerda do A) deve ‘pedir’ preposição e o termo regido (à direita do A) deve admitir artigo. Assim, teremos dois As para fundir.

Então, se substituirmos mentalmente o termo da direita por uma expressão masculina (que usará artigo O), o resultado não será uma crase, mas a combinação AO. Resumindo: se no masculino empregarmos AO, no feminino empregaremos À:

Exemplo: Não tenho certeza se há ou não acento na frase

Fiz referência A obra de Camões.

Trocando ‘obra de Camões’ por ‘livro de Camões’, obterei:

“Fiz referência AO livro de Camões” – tenho certeza agora de que há uma preposição A + artigo O, portanto quando usar um feminino nessa construção terei uma preposição A + artigo A…

Bingo! Ou melhor, crase!

A frase inicial do exemplo deverá ficar: “Fiz referência À obra de Camões”.

Como contraprova, vejamos esta situação:

Assisti A várias peças de teatro.

Vamos conferir se o acento deve ou não ser colocado naquele A:

Trocando ‘várias peças de teatro’ por ‘vários filmes’, obterei:

“Assisti A vários filmes” – “vários filmes” não admite artigo algum, pois é uma informação genérica, não especificada, por isso não há artigo definido (se por acaso admitisse, seria OS, pois é masculino plural).

 

 

PORTUGUÊS APLICADO À REDAÇÃO

 

 

 

 

Ou isto ou aquilo: tire suas dúvidas!!!

 

 

“Acerca de”, “A cerca de” ou “Há cerca de”?

 

1 – “Acerca de” é uma locução prepositiva e equivale a “sobre”, “a respeito de”. Por exemplo:

Estávamos conversando acerca de educação.

Eles falavam acerca de política.

2 – “A cerca de” indica aproximação. Por exemplo:

Minha família mora a cerca de 2 Km daqui.

3 – “Há cerca de” indica tempo decorrido. Por exemplo:

Compraram aquela casa há cerca de três anos.

Não nos falamos há cerca de dois meses.

 

 

“Em vez de” ou “Ao invés de”? 

 

1 – “Em vez de” indica substituição, troca. Por exemplo:

Em vez de estudar, ficou brincando com os amigos.

Em vez de ir ao cinema, fui ao teatro.

2 – “Ao invés de” indica algo inverso, contrário. Essa expressão supõe uma “oposição”. Por exemplo:

Ao invés de ligar os fios na tomada, desligou-os.

Descemos, ao invés de subir.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *