TEMA 12: Diminuindo as desigualdades sociais
   Luiz  André Medeiros  │     3 de outubro de 2015   │     10:16  │  0

Tema 12

PROBLEMÁTICAS:

  • A tendência atual é que já em 2016 mais da metade da riqueza mundial se concentre nas mãos de apenas um por cento da população.
  • O sistema tributário brasileiro é extremamente complexo. São dezenas de tributos em vigor e uma elevada carga tributária. É necessário um sistema tributário que arrecade o suficiente para dar condições ao Estado de prestar serviços públicos de qualidade e investir em setores essenciais para o bom funcionamento da máquina pública.
  • Os programas de redistribuição e de transferências de renda e o investimento em medidas de proteção e inclusão social são experimentos que surtiram resultados positivos em países que lograram bons índices no quesito diminuição das desigualdades sociais.

VISÃO UNIVERSALISTA:

Determinar que as desigualdades sociais só se justificam quando satisfazem condições essenciais: as posições mais privilegiadas devem estar abertas a todos, independente de gênero, raça, opção sexual, religião. Criar instituições mais inclusivas que admitam a participação equitativa de mais pessoas na economia e na política e que favoreçam o desenvolvimento econômico. A competição econômica dificilmente será livre num Estado controlado por um pequeno grupo que utiliza-se do poder para extrair os recursos da sociedade para si. Entender que a Democracia em que mais pessoas participam das decisões políticas, também favorece, em longo prazo, o desenvolvimento econômico.

INTRODUÇÃO:

O Brasil tem apresentado índices promissores de redução de desigualdade social. Isto se deve às medidas de proteção social e redistribuição de renda adotadas pelo país, além da ampliação do acesso à educação e dos programas de transferência de renda. Apesar disto, muito ainda há o que se falar em pobreza e desigualdade social em nível nacional e internacional: a América Latina se destaca entre as regiões com a maior desigualdade entre ricos e pobres.

HIPÓTESES DE SOLUÇÃO:

  • Investir em educação e saúde, ampliando o acesso à formação profissional, de mão de obra e ao emprego.
  • Ampliar a redistribuição de recursos por transferências de renda.
  • Promover a igualdade de gênero.
  • Simplificar o sistema tributário.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *