TEMA 31: A igualdade de gênero faria bem ao Brasil
   Luiz  André Medeiros  │     15 de outubro de 2015   │     7:34  │  0

Tema 31

PROBLEMÁTICAS:

  • O art. 5º da Constituição Federal consagra o Princípio da Igualdade como direito fundamental ao dizer que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”.
  • A igualdade de gênero é fundamental para a construção de uma sociedade mais justa e sem discriminação. Embora tenham ocorrido avanços significativos, a cultura do patriarcado ainda existe e as disparidades são visíveis: segundo pesquisa, as mulheres recebem 70%, em média, do que recebe um homem ocupando a mesma função.
  • É preciso entender que gênero não é sinônimo de sexo. Entende-se por gênero uma identidade adquirida referente aos diversos papéis e relacionamentos socialmente construídos para ambos os sexos e, sendo assim, pode mudar – e muda – muito nas mais diversas culturas.

VISÃO UNIVERSALISTA:

A luta pela igualdade de gênero não busca tornar homens e mulheres idênticos, mas que seus direitos e deveres sejam igualmente respeitados enquanto seres humanos detentores da garantia de igualdade e membros de uma coletividade. A Revolução Industrial foi um dos grandes marcos dessa mudança. Com o desenvolvimento do capitalismo, surgiu o que hoje chamamos de família burguesa – caracterizada por um núcleo familiar composto por pai e mãe, responsável por cuidar dos filhos. Foi estabelecida também a noção moderna de infância. Até então as crianças não eram valorizadas nem tinham direitos próprios. Quando elas ganharam importância, surgiu a necessidade de educá-las e de prepará-las para o futuro. Essa mudança fez com que a família se transformasse em um espaço privado e íntimo, separado da vida pública.

INTRODUÇÃO:

O princípio de igualdade é garantido na Constituição como garantia fundamental que norteia o convívio em sociedade. Contudo, cotidianamente, a realidade mostra casos de violação a esse direito decorrente, em grande parte, de questões de gênero. A herança do patriarcado ainda persiste e, com isso, mulheres e grupos LGBT, principalmente, precisam lutar para que seu direito formalmente garantido se materialize. Por isso, a luta pela igualdade de gênero é essencial para tornar o país mais justo, democrático e igualitário.

HIPÓTESES DE SOLUÇÃO:

  • Abordar e debater a temática da igualdade de gênero nas escolas de educação infantil e ensinos fundamental e médio a fim de formar cidadãos aptos a efetivar o direito de igualdade.
  • Garantir, gratuitamente, através de ações positivas do Estado, assistência às pessoas vítimas de lesão ou ameaça de direito decorrente de questões de gênero e discriminação.
  • Promover, através da união de Estado e sociedade civil, ações de conscientização acerca das temáticas de preconceito, discriminação e gênero, destacando a necessidade da igualdade para a democracia, a justiça e a paz social.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *