Texto do Aluno Redação em Debate (6)
   Luiz  André Medeiros  │     28 de março de 2016   │     19:11  │  0

Aulão especial particulares 2 andré

          Novamente o Projeto Saber em Debate retorna com a série de produções de nossos alunos mostrando, dessa forma, a evolução de redações diante de aulas bem estruturadas e professores muito bem capacitados do nosso projeto. Acompanhe na íntegra mais uma produção de grande relevância para os vestibulares e, é claro, para a prova do ENEM:

Como podemos criar novos espaços de consulta à sociedade que ajudem na construção André

Redação do aluno Bruno Ramos de Araújo:

          A vertente iluminista defende a ideia de que todos os indivíduos devem ter a garantia do direito a opinar. Porém, tal ideia, desenvolvida a mais de duzentos anos, quando colocada no contexto político nacional de hoje, parece ter sido esquecida, já que se vive em um ambiente no qual o indivíduo e as decisões do país estão cada vez mais distantes. Dessa forma, estimular, desde cedo, a educação política e expandir os espaços públicos de debate são direitos e deveres do cidadão que contribuem para mudar tal cenário.

          A visão do sociólogo contemporâneo Robert Putnam se baseia na relação inversa entre a participação política do cidadão e os problemas sociais. Por isso, o primeiro passo para a construção de um corpo social mais engajado politicamente começa discutindo sobre o assunto nas salas de aula, ou seja, para que o cidadão debata política, é necessário que este saiba da mesma. Com isso, o ímpeto pela discussão a respeito dos problemas nacionais crescerá junto à necessidade de espaços destinados a isso.

          O surgimento desses novos ambientes é essencial para um povo em que a política é debatida apenas no período eleitoral. Além de ampliar a legitimidade democrática, a consulta a uma sociedade bem informada politicamente é fundamental para o desenvolvimento de políticas públicas mais eficazese locais específicos para tais debates aceleram ainda mais esse processo. A princípio, portanto, para diminuir a distância entre o governante e o cidadão, é preciso tornar a discussão acerca da política de um exercício constante.

          Aliado a isso, é função das escolas desenvolverem materiais escolares vinculados à educação políticabem como incentivar a participação a respeito das decisões do país. Ao Estado, cabe a criação de espaços públicos com o intuito de legitimar a democracia através do auxílio da tecnologia, como a criação de votações eletrônicas e plataformas digitais.

Redação original do aluno:

cb3a2082-c2c3-44c3-8719-4d2344ca2c98

Nota final do aluno: 940

Nota

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *