Texto do Aluno Redação em Debate (8)
   Luiz  André Medeiros  │     4 de abril de 2016   │     19:50  │  0

          Um a nova produção de mais um aluno Saber em Debate está pronta para ser discutida aqui em nosso blog; Confira mais um texto na íntegra, dessa vez da nossa aluna Júlia Medeiros!

Como podemos criar novos espaços de consulta à sociedade que ajudem na construção André

Texto da aluna Júlia Medeiros:

          Sob a concepção filosófica de Rousseau, o Estado moderno foi criado par ao povo, devendo ser regido pela “Vontade Geral”. Na conjuntura atual , o voto é a expressão da soberania popular, mas não é o suficiente: a sociedade anseia por maiores espaços de prática democrática, a fim de ampliar e melhorar as políticas estatais para proporcionar bem-estar e diminuição das desigualdades sociais. Nesse sentido, é imprescindível adotar novos mecanismos de participação política, utilizando-se das tecnologias, além de instituir numa educação voltada para a formação de consciência política.

          Uma sociedade participativa conhece as instituições e os mecanismos de funcionamento do Estado e, assim, pode reivindicar direitos e melhorias sociais. Para tanto, é imprescindível que os indivíduos tenham acesso a documentos, orçamentos e mecanismos de consulta de forma menos burocrática – a internet, nesse caso, é uma grande aliada. Através da tecnologia é possível aproximar o cidadão da maquina estatal e assegurar a transparência das instituições públicas. Já existem sites para tal finalidade, como o Portal da Transparência, mas esses portais ainda são muito complexos para o cidadão comum e pouco divulgados pela mídia.

          Além disso, a população brasileira carece de maior amadurecimento político e isso só é construído a partir da educação. É essencial que o currículo escolar seja reformulado e inclua disciplinas voltadas para cidadania, política é prática democrática. Com o intuito de formar mentalidades que compreendam a conjuntura político-social brasileira e possam votar e participar da vida política de forma consciente. Logo, é essencial simplificar e divulgar os sites  de consultas política popular para que o seu acesso se torne possível para os indivíduos de todos os setores sociais.

          É essencial, portanto, viabilizar consultas populares e projetos de iniciativa popular via internet, a fim de ampliar a participação cidadã. Além disso, cabe às ONGs e aos Conselhos Municipais divulgar a existência dos espaços públicos nos bairros e estimular a sua utilização para prática de debates políticos em escala local. À escola, compete o papel de adotar disciplinas e projetos que estimulem, desde cedo, os estudantes a conhecer e debater as questões políticas – como implantação de disciplinas de sociologia, filosofia e política, além de práticas de debates em ambiente escolar.

ee27f7fc-180b-42d0-a9ad-6d7a7ecce240

Nota da aluna: 960

Nota

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *