Texto do Aluno Redação em Debate (18) com espelho Saber em Debate
   Luiz  André Medeiros  │     18 de maio de 2016   │     13:40  │  0

          O Projeto Saber em Debate tem mais uma vez o orgulho de apresentar mais uma aluna a alcançar a nota máxima para a avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio: 1000 pontos! Nossa queria aluna, participante assídua de nossas produções em sala de aula, após diversas notas excelentes, muito próximas ao objetivo máximo proposto pelo projeto, acerta “na mosca” em todas as competências. Confira agora a produção na íntegra:

 Por que a corrupção é tão tolerada andre

Redação da aluna Roberta Lafaiete:

          O descumprimento das normas legais para benefício próprio, conforme o antropólogo Roberto da Matta, é uma característica do “jeitinho brasileiro”. Nesse sentido, mesmo diante a maciça corrupção atual, a sociedade se comporta com letargia, ou seja, passa a aceitar desvios de conduta como corriqueiros. A conscientização, agora, encontra impasses na mudança de hábito, posto que o indivíduo se vê acostumado e corrompido.

          O Estado é assegurador dos direitos dos seus cidadãos de forma impessoal, caso contrário, mediante atos ilícitos, todos sofrem com a demanda irregular das ações sociais. Isso configura o contexto de depravação pública, que faz perder a confiança na justiça e encaminha contra a honestidade e a favor da aceitação – assim como, forma o “homem cordial”, denominação do pensador Sérgio Buarque de Holanda.

          Por conseguinte, a teoria durkheimiana da influência do meio sobre o indivíduo pode ser associada a essa questão, do modo que o ser se envolve em imoralidades ou simplificações de tarefas, por meios ilegais, com a argumentação de que todos fazem. Assim, permite-se espaço, para atos maiores, como desvios de verbas públicas pelo governo, sem as repercussões esperadas na busca por justiça – de maneira que aumenta o ciclo da desigualdade e do aproveitamento pessoal.

          A desqualificação legal, ademais, parte da ideia da impunidade transparecida socialmente, o que corrobora na acomodação de praticantes na continuidade das irresponsabilidades sem remorso ou vergonha – até mesmo quando descobertos. Por isso, embora não se possa erradicar a cultura corrupta, é possível o controle mediante uma decisão e a participação conjuntas no combate e na reeducação.

          Portanto, a luta parte de ações individuais e coletivas na mudança positiva. O Estado, para isso, deve impor leis mais draconianas no âmbito da corrupção, com o aumento das penas máximas e obrigação do cumprimento integral – por meio da ação do poder constituinte na modificação da Carta Magna -, a fim de desencorajar desvios e sonegações; bem como, precisa incluir as matérias de filosofia e sociologia nas currículos do ensino fundamental, com o objetivo de, desde cedo, valorizar as ciências humanas com seu conteúdo ético. Além disso, a instituição familiar também possui papel determinante na formação conscientizadora de seres morais que acompanhem todo o processo de renovação política e opinem a favor da justiça.

WhatsApp-Image-20160517 (3)

ESPELHO DA REDAÇÃO SABER EM DEBATE

ALUNO(A): ROBERTA LAFAIETE    TURMA:  5         

NOTA: 1000

COMP. I DEMONSTRAR DOMÍNIO DA NORMA CULTA 200 Demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções aqui encontrados e não reincidentes não prejudicaram a construção gramatical do texto.
COMP. II COMPREENDER A PROPOSTA DE REDAÇÃO 200 Desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo.
COMP. III CAPACIDADE DE SELECIONAR E ORGANIZAR AS INFORMAÇÕES 200 Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, CONFIGURANDO AUTORIA, em defesa de um ponto de vista.  PERFEITO!!!
COMP. IV DEMONSTRAR DOMÍNIO QUANTO AOS ELEMENTOS COESIVOS 200 Articula as partes do texto por intermédio de recursos coesivos, bem como demonstra habilidade quanto à criação das próprias estratégias de articulação do texto.
COMP. V APRESENTAR PROPOSTA DE INTERVENÇÃO 200 Elabora proposta de intervenção relacionada ao tema, ao passo que enfatiza os agentes mobilizadores, evidencia as propostas e traça uma postura de detalhamento atrelado ao objetivo de cada intervenção.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *