Texto do Aluno Redação em Debate (22)
   Luiz  André Medeiros  │     13 de junho de 2016   │     14:20  │  0

          Nessa tarde de segunda-feira, trazemos mais um grande texto de um de nossos alunos do projeto Redação em Debate. Dessa vez, mais uma redação que atingiu a nota máxima para a avaliação do ENEM! Confira agora o texto na íntegra:

Redação da aluna Mariana Gomes da Silva Cadas:

A perversidade da desigualdade social e o planejamento familiar  andre

          O “Capital Social”, sob a égide do sociólogo Robert Putnam, consiste na ideia de que quanto maior o nível de capacitação dos cidadãos, menores serão os problemas sociais. Entretanto, no atual contexto, observa-se que no território brasileiro há uma grande divergência entre a proteção civil do povo e prática do livre comércio, o que, na maioria das vezes, é resultado da má distribuição de renda, como também da ausência de garantia da cidadania.

          Infere-se da história que países europeus, como Noruega e Dinamarca, possuem uma vasta amplitude de defesa dos direitos e garantias sociais, visto que eles apresentam uma elevada liberdade do mercado. Todavia, enfrenta-se, no Brasil, uma enorme problemática que deriva da ausência de recursos e equipamentos básicos nas principais diretrizes, como educação e saúde, o que gera uma desigualdade pela disputa de bens.

          Segundo a ONU, a nação brasileira é a oitava com o maior índice de desigualdade civil e econômica. Isso se deve ao fato de que a distribuição de renda é feita de maneira injusta, pois uma grande parte do corpo social vive em condições de intensa pobreza e criminalidade e que, por isso, são execrados de oportunidades e direitos pela dificuldade de ingressar no mercado de trabalho com o mesmo nível de capacitação que os demais, uma vez que o Estado fomenta uma comunidade de privilégios. Dessa forma, torna-se indispensável que o Governo crie políticas públicas que proporcionem uma igualdade de direitos, por meio de projetos, como o Plano Brasil sem miséria, para que haja, de fato, uma inclusão social, como também a garantia de cidadania.

          Nesse contexto, sabe-se que o Estado foi criado com o intento de organizar as relações humanas, como também está mais escasso, tendo em vista que a comunidade carente, em sua grande parte, não tem acesso à educação básica devido às precárias condições das instituições escolares públicas. O sistema governamental, por esse motivo, deve investir na educação infantil, por meio da construção de escolas e da sua efetiva manutenção, a fim de tirar os indivíduos da criminalidade, além de haver uma igualdade de condições.

          Portanto, é imprescindível que as escolas trabalhem, desde cedo, assuntos relacionados à ética, mediante palestras didáticas para que seja produzida uma consciência crítica nos jovens, com o fim de gerar cidadãos elucidados a respeito de que todos têm os mesmos direitos educacionais. Bem como, é mister que o Estado crie mecanismos adequados à acumulação de riqueza, por meio da regulamentação do IGF, para que os impostos sejam cobrados de acordo com a capacidade econômica do contribuinte.

WhatsApp-Image-20160610 (9)

Nota da aluna:

1111

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *