Texto do Aluno Redação em Debate (37)
   Luiz  André Medeiros  │     17 de agosto de 2016   │     12:53  │  0

          Chegamos ao meio da semana com mais uma pontual postagem em nosso blog! Confira hoje um belíssimo texto da aluna Sophya Cedrim, mais uma aluna a atingir, em uma de nossas turmas do Projeto Redação em Debate, a atingir os 980 pontos na redação, segundo os critérios de avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio. Confira agora o texto na íntegra:

WhatsApp Image 2016-08-15 at 12.58.08

Redação da aluna Sophya Cedrim:

          As sucessivas crises econômicas e desigualdades sociais ocorridas no século XX são um dos principais fatores para a implementação do modelo de governo atuante na sociedade contemporânea, o Estado de Bem-Estar social. Entretanto, o Brasil, por ser um país de grande extensão territorial, dificulta a homogeneização dessa forma de governar, tornando-se um país de extremos com altos níveis de descrença social, já que os problemas solucionados são bastante escassos. Assim, é inegável a necessidade em acabar com o modelo de Estado monárquico ainda presente em algumas regiões, bem como exigir da população maior participação na resolução dos impasses brasileiros.

          Em coadunação com o sociólogo Durkheim, as sociedades devem ser interpretadas como organismos vivos, que dependem do bom funcionamento dos seus órgãos para desenvolverem-se. Nesse contexto, vale destacar a atuação do Estado sobre três pilares: poder público eficiente, aplicação de leis e credibilidade democrática. Entretanto, a efetivação do regime brasileiro só será possível com a transição do modelo arcaico, ainda persistente em algumas regiões, para o clássico. Logo, as leis já existentes serão regulamentadas e, consequentemente, a confiança cívica adquirida.

          Sob a égide do sociólogo Robert Putnam, quanto maior a colaboração social, em termos de cobrança e participação, consequentemente, menores serão os problemas enfrentados. Por isso, para que haja uma metamorfose no tipo de Estado, a população precisa reivindicar seus direitos, exigindo melhoria em diversos setores, como educação, saúde e economia. Dessa forma, o trabalho mútuo refletirá em significativos avanços para a nação.

          Levando-se em consideração esses aspectos, é imprescindível que o Estado conscientize-se que é necessário interferir nas diversas esferas, não apenas na econômica, para obter-se o fortalecimento do bem-estar dos indivíduos, por meio da melhor distribuição do dinheiro público. Não obstante, é preciso que a família trabalhe em prol da melhoria na qualidade de vida, por intermédio de organizações sociais e manifestações, com o intuito de obter retorno por parte do governo.

Horários Revisão Redação André

111

Nota da aluna:

2222

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *