Texto do Aluno Redação em Debate (41)
   Luiz  André Medeiros  │     31 de agosto de 2016   │     12:23  │  0

          Cada vez mais próximo do início das últimas revisões para o ENEM, o Projeto Saber em Debate ganha a cada dia mais alunos no seleto grupo dos “900+”, segundo os critérios de correção do Exame Nacional. Conheça agora mais uma vencedora que chegou a esse grupo, a aluna Carla Guimarães Machado, autora de um texto incrível que você acompanhará na integra a seguir:

O Brasil e os desafios de uma nova lógica para o desenvolvimento sustentável andré

Redação da Aluna Carla Guimarães Machado:

          A noção de desenvolvimento sustentável surge no contexto do agravamento das condições sociais, econômicas e ambientais dentro do sistema econômico capitalista. Nesse cenário, o filósofo Giles Lipovestsky amplia o pensamento sobre os novos modos de vida e costumes da sociedade contemporânea com o conceito de “hiperconsumo” como sendo a superabundância de ofertas de produtos em escalas jamais vistas, fazendo com que as ações do homem moderno tornem-se irracionais na satisfação de seus desejos. Assim, a busca de alternativas que conciliem os atuais padrões de desenvolvimento econômico com as questões ambientais e sociais permanece um desafio tanto por parte do governo quanto da sociedade.

          A segunda metade do século XX no Brasil caracteriza-se pelo intenso crescimento urbano sem planejamento e o consequente questionamento da capacidade de carga da natureza diante da exploração desenfreada de seus recursos naturais. Nesse sentido, o Relatório de Brundtland da Comissão Mundial para o Meio Ambiente e Desenvolvimento – CMMAD expõe uma das definições mais difundidas do conceito de desenvolvimento sustentável como sendo aquele capaz de satisfazer as necessidades do presente sem comprometer as gerações futuras. Embora um tanto utópico, esse conceito chama a atenção não apenas do Brasil, como do mundo, para se encontrar novas formas de desenvolvimento econômico que reduzem os impactos à sociedade e ao meio ambiente.

          Além das questões ambientais, é preciso salientar que, desde sua origem, o desenvolvimento com bases sustentáveis busca ordenar, harmonicamente, a eficiência econômica à justiça social, ou seja, promover a inclusão das camadas mais vulneráveis à sociedade formal. Apesar dos avanços alcançados pelo Brasil nas últimas décadas com programas e políticas públicas de cunho social, estas se mostram pontuais e não atingem o universo mais amplo do desenvolvimento. Dessa maneira, a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões ainda perdura como um dos principais desafios a serem superados no contexto da sustentabilidade.

          O desenvolvimento sustentável não pode ser como um conceito estático, e sim como sendo um processo de mudanças capaz de compatibilizar a exploração de recursos ao crescimento tecnológico e à vida social. Portanto, cabe aos indivíduos, empresas e governos fazerem parte de uma representação multisetorial com eficiência deliberativa em relação aos seus anseios, com a coleta e a devida alocação dos recursos públicos. Medidas como a arrecadação de tributos, a progressividade fiscal e a busca de alternativas energéticas limpas e renováveis por parte das empresas são fundamentais para uma mudança paradigmática da sustentabilidade.

Aulão Redação Auditório CESMAC andré

1111

Nota da aluna:

2222

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *