Texto do Aluno Redação em Debate (43)
   Luiz  André Medeiros  │     14 de setembro de 2016   │     4:30  │  0

          Chegamos ao meio da semana com mais uma nova postagem de um incrível texto de um dos nossos alunos do nosso projeto paralelo, o Redação em Debate. Com a preparação dos alunos a cada dia mais intensa para o início das semanas de revisão que antecedem a prova do ENEM, está se tornando cada vez mais comum em nosso curso encontrarmos notas acima dos 900 pontos. Isso mostra que o conteúdo fornecido em cada aula é da mais excelente qualidade, selecionado e destrinchado nas discussões em sala. Confira agora o texto do nosso querido aluno Adro Adonai, mais um fera com grandes chances de alcançar o tão almejado “Hall dos 900+” da Redação do ENEM:

Redação do aluno Adro Adonai:

A construção de uma sociedade inclusiva - a convivência com as pessoas deficientes andré

          Sob a óptica dos filósofos iluministas, o Estado foi criado para garantir os direitos do cidadão. Entretanto, há uma desigualdade de direitos ao se tratar de pessoas com deficiências, pelo fato de não possuírem acessibilidade devida tanto em espaço público, quanto em determinados locais privados. Dessa forma, faz-se necessária uma reestruturação do espaço urbano, além de uma conscientização da população.

          Na Grécia antiga, as crianças que nascessem com deficiência logo seriam jogadas de um penhasco, permanecendo apenas as saudáveis. No Brasil, por outro lado, não há tal atrocidade cometida aos portadores de deficiência; mas, a atual situação em que o espaço urbano se encontra prejudica a mobilidade e a acessibilidade desses indivíduos em determinados ambientes. O que, dessa forma, demonstra a fragilidade quanto à aplicação de direitos iguais para todos.

          Por outro lado, o espaço não é o único fator de influência nas desigualdades, mas também a população em si favorece que tal disparidade permaneça. Indivíduos que não possuam deficiência, muitas vezes, utilizam-se de locais preferenciais, como vagas em estacionamentos, ou assentos em ônibus destinados a cadeirantes. Essas atitudes desrespeitam não só a pessoa com deficiência, mas também a sociedade por mostrar um caráter individual.

          O Estado, portanto, deve prover uma reforma dessa ambientação do espaço público, com o intuito de efetivar o direito de ir e vir dessas pessoas portadoras de deficiências, por meio de reformas em calçadas e de transportes públicos, para os acomodarem melhor. Além disso, a sociedade deve participar dessa igualdade de direitos, com a ajuda da escola ao ensinar a respeitar os portadores, por meio de palestras, em que os palestrantes sejam deficientes que relatem experiências de vida.

 Chamada Rev Med Part Primeiros colocados juntos andré

Nota do aluno:

WhatsApp Image 2016-09-13 at 17.19.30

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *