Redação em Debate – Temáticas para UNCISAL (2)
   Luiz  André Medeiros  │     12 de dezembro de 2016   │     18:24  │  0

Liberado, nessa noite de segunda-feira, mais uma temática voltada para a prova da UNCISAL. Confira a seguir mais um tema com grande relevância para essa prova tão peculiar e exigente a qual o Projeto Saber em Debate consegue, com maestria, disponibilizar sempre o melhor conteúdo para seus alunos:

 fs

1

Tese Principal – O desenvolvimento da industrialização da sociedade moderna e seus inerentes avanços tecnológicos proporcionaram a otimização do tempo e o aumento progressivo do conforto humano na sua luta em vencer as adversidades naturais. Contudo, para que o homem conquistasse melhor controle sobre o meio ambiente foi imprescindível que houvesse a exploração irrefreada dos recursos naturais até a exaustão da biosfera, colocando assim, em xeque o próprio futuro da humanidade e das demais formas de vida.

Visões Universalistas

 

Argumento Sociológico

          O sistema econômico, ao atuar em função das necessidades de mercado, produz consequências negativas para a organização da sociedade, na medida em que acaba com a solidariedade, o comunitarismo e o cooperativismo, e para o funcionamento desses sistemas ecológicos – mostre que isso submete a natureza ao ritmo da exploração capitalista.

Entendimento do Saber em Debate – Paralelamente, o cidadão é reduzido à esfera do consumo, já que consumir torna-se sinônimo de participador da esfera pública. Em lugar do cidadão forma-se um consumidor, que aceita ser chamado de cliente e usuário e aceita ser cobrado por uma espécie de obrigação moral e cívica de consumir.

Argumento Filosófico

          A ideologia do progresso como uma linha ascendente ao melhor é axiologicamente falha, pois após uma série de avanços técnicos nas diversas áreas de atuação do homem no mundo, a tendência é que ocorra a estagnação produtiva, pois as forças vitais da natureza, após longo período de exploração, evidenciam a sua exaustão.

Entendimento do Saber em Debate – Mostre que o progresso científico não foi acompanhado de um progresso ético capaz de transformar a barbárie em ação social promotora de uma efetiva cidadania que estimule a justiça e o respeito tanto pela dignidade humana como pela dignidade da natureza. Grosso modo, o homem moderno é dotado de alto poder de destruição, graças ao uso ruim da técnica. Segundo o filósofo da Escola de Frankfurt, Max Horkheimer, O avanço nas possibilidades técnicas inerentes ao Iluminismo faz-se acompanhar de um processo de desumanização, deste modo, o progresso ameaça reduzir a nada o próprio objetivo que presuntivamente deveria realizar – a ideia de homem.

 

Teses para o desenvolvimento

1ª Tese – Estimular a consciência ecológica.

          A consciência ecológica consegue estimular em pessoas e em ações corporativas a paulatina mudança na gestão dos recursos naturais, contudo é necessário que se faça ainda mais, em nome da salvação das formas de vida da Terra. Infelizmente as ações predatórias sobre o meio são hegemônicas, tanto mediante ações individuais como de corporações, com a devida anuência dos países que não pretendem de maneira alguma frear a produção nacional, garantia de crescimento econômico.

Construindo o Texto – Defenda a ideia de que há uma ilusão difundida: quanto mais a biosfera terrestre é aniquilada ou irreparavelmente danificada, os seres humanos podem magicamente se dissociar dela e transferir suas interdependências à mecanosfera do capitalismo global. Ao mesmo tempo, nos tornamos assustadoramente indiferentes à fragilidade e à transitoriedade das coisas reais – estabeleça uma contraposição com a ideia de que o progresso material é indissociável da degradação da natureza, e seria hipocrisia abrirmos mão das vantagens conquistadas mediante tal dominação sobre o meio ambiente em nome de um estado idílico de harmonia vital existente em eras remotas.

2ª Tese – Formar um novo modelo de intervenção na natureza.

          O que está em jogo no grande momento da crise ambiental é a formação de um novo modelo de intervenção na natureza em vista da satisfação das necessidades humanas fundamentais, pois obviamente é impossível vivermos plenamente sem nela realizarmos modificações conforme nossa conveniência.

 

Construindo o Texto – Trabalhe a tese de que a aplicação do decrescimento sereno, além de exigir um vigoroso projeto de atenuação dos estragos predatórios sobre a natureza em vista da satisfação do desenvolvimentismo produtivo-industrial, considera que essa violência institucionalizada somente viria a ser suprimida no decorrer das gerações vindouras não apenas mediante a aplicação de técnicas exploratórias menos impactantes sobre o meio ambiente, mas, sim, por meio da quebra do modelo ideológico vigente na sociedade de consumo, que pressupõe a satisfação plena dos desejos humanos mediante a oferta desenfreada de bens materiais.

Conclusão

          Não há dúvida de que é risível a proposta ecológica de que reaproveite ao máximo os bens possuídos, evitando o desperdício inconsequente e seu inerente descarte. As técnicas de reciclagem exibem seus resultados positivos tanto conforme os preceitos ecológicos de reaproveitamento material para que se evite o dispêndio desnecessário de recursos naturais, como para os segmentos econômicos que inteligentemente giram em torno desse sistema. Para mentalidades tacanhas, o uso de produtos reciclados é imputado como vulgar e de qualidade inferior, de modo que tais pessoas preferem assim manter um padrão de consumo calcado na pretensa originalidade dos materiais, quando em verdade os produtos que elas consomem não são singulares, tal como acreditam, pois são feitos em escala seriada e conforme planejamento extrínseco dos profissionais do ramo – não haverá consumo realmente cidadão enquanto o sistema econômico como um todo não for ele próprio cidadão: a inovação verde em favor de produtos responsáveis só pode provir de uma aliança entre produtores, contratos detalhados e intervenção reguladora por parte do Estado para encorajar os comportamentos virtuosos.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *