Redação do Aluno Saber em Debate e o Espelho de Correção
   Luiz  André Medeiros  │     19 de setembro de 2017   │     21:07  │  0

Mais uma terça-feira em nosso blog repleta de conhecimento com a apresentação de mais uma temática de grande relevância para o ENEM e demais vestibulares. Para isso, trouxemos a redação do aluno Gabriel Alves Oliveira, do nosso curso presencial, redigida com excelência. Confira o texto abaixo e o nosso espelho de correção:

 

Redação do Aluno Gabriel Alves Oliveira:

Com o advento da internet, tornaram-se eficientes e rápidas as comunicações interpessoais. Entretanto, ao direcionar a óptica crítica ao seu uso na contemporaneidade, percebe-se a falta de unidade entre as pessoas, no que tange a convergir suas ideias para fins primordiais, como a política. Essa desconexão social, coadunada à falta de representatividade nas instâncias públicas, conferem distanciamento entre o cidadão e a prática da cidadania.

O esfacelamento da conexão social na internet vai de encontro ao conceito de “Capital Social”, do sociólogo Robert Putnam, no qual revela que a participação mútua entre as pessoas, imbuídas de espírito político, é sine qua non para fincar uma sociedade harmônica e com pleno gozo de cidadania. Outro complicador é a deficiente interlocução entre cidadão e representante- o político- ao passo que a escassez de plataformas digitais para esse fim, bem como a desigualdade de acesso à internet presente no Brasil, corroboram a maximizar a lacuna supracitada.

Por conseguinte, a sensação de não possuir voz no âmbito político do país, como também a de mal- estar social- por não crer em uma possibilidade de mudança desse quadro- assola grande fração da sociedade. Além disso, o país deixa de ter um desenvolvimento econômico, uma vez que, consoante o economista Bernardo Kliksberg, o associativismo entre as pessoas e a confiança que elas têm em seus representantes aumentam as suas produtividades.

A coesão social, por intermédio da internet, é, sem dúvida, fundamental para minimizar um problema que a atinja a sociedade. A Primavera Árabe, em 2011, demonstrou isso, quando jovens oriundos do Oriente Médio se uniram, com o auxílio das redes sociais, contra os governos ditatoriais dessa região. Nesse contexto, na Tunísia, houve uma reforma constitucional, com participação popular, tendo-se como interlocução uma plataforma digital, o que revela possível o uso da internet como propulsor da participação política dos cidadãos.

Logo, é dever da Comissão de Legislação Participativa criar um site, aos moldes de uma “ágora virtual”, que permita incluir e debater projetos de leis- formulados pelos próprios cidadãos- com a possibilidade de serem sancionadas pela União, de forma a dar voz e vez às pessoas comuns. Para viabilizar tal proposta, a universalização do acesso à internet, no Brasil, torna-se premência dos governos municipais, juntamente com a parceria de empresas privadas especializadas em distribuir internet por fibra óptica para, assim, tornar presente a participação civil na internet. Esta, respaldada pela ânsia por uma mudança social no quadro social vigente, de modo a haver um capital social rígido, para que o cidadão possa de forma gradual, aproximar-se da prática da cidadania.

 

ESPELHO DE CORREÇÃO – REDAÇÃO EM DEBATE:

COMPETÊNCIA 1 – o texto alcança a nota 160 devido aos desvios de norma culta encontrados, a saber: linha 1 – falta de acordo verbal; linha 4, regência verbal inadequada; linha 11, vírgula inadequada e linha 21, ausência de vírgula.

COMPETÊNCIA 2 –  nota 200 – o texto é escrito de maneira a respeitar a estrutura dissertativa, ao passo que já inicia a sua produção de forma contextualizada ao especificar que, com o advento da internet, a comunicação interpessoal tornou-se eficiente e rápida. Além disso, desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, com a seleção de teses pertinente à proposta solicitada, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo.

COMPETÊNCIA 3 –  é alcançada a nota máxima (200), uma vez que o aluno demonstra defesa de ponto de vista de forma coerente ao analisar fatos sociais abordados como teses. Em primeiro plano, cita o espaço virtual como alicerce para fortalecer a participação social e política do cidadão brasileiro. Além disso, faz uso de uma das convicções do sociólogo Robert David Putnam ao enfatizar que o engajamento social diminui os problemas da sociedade. Na sequência do texto, aponta que as diversas formas de participação política no meio virtual surtem efeitos positivos e cita a Primavera Árabe, em 2011, no Oriente Médio.

COMPETÊNCIA 4- 200 pontos – demonstra total habilidade coesiva. Mantém uma postura segura dentro dos aspectos dos elementos remissivos: anafóricos e catafóricos.

COMPETÊNCIA 5 – 200 pontos – a pontuação máxima acontece devido à apresentação de propostas que se dispõem a resolver os fatos sociais dispostos em forma de teses. As intervenções são sequenciadas com todas as etapas de detalhamento: os agentes mobilizadores são enfatizados, bem como as propostas são apontadas em forma de ação, há, também, a maneira como elas serão executadas e o objetivo de cada uma.

NOTA FINAL DO ALUNO: 960 PONTOS

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *