Category Archives: Sem categoria

Série de Visões Universalistas 7 – Por Luiz André Medeiros
   Luiz  André Medeiros  │     1 de novembro de 2017   │     12:43  │  0

A postagem de número 7 da nossa série de visões já está disponível. Acompanhe-nos nessa jornada de conhecimento diária até a prova do ENEM:

Desigualdade Social

Possíveis temas:

  • Pessoas com deficiência
  • Meritocracia
  • Desigualdade tributária

 

Ideia Geral – No pensamento grego de Aristóteles, em decorrência de fatores históricos e culturais, por preconceito ou por hipossuficiência econômica ou física, uma minoria de pessoas não podia ter as mesmas oportunidades que outros em melhores condições. Assim, com o propósito de reduzir as desigualdades das classes desfavorecidas e marginalizadas, estabelecem-se medidas compensatórias para combater e garantir a efetivação da igualdade em concreto.

Visão Universalista – O filósofo Aristóteles, na sua concepção de Estado, exigia que, em nome da justiça, todos fossem tratados com igualdade e que os indivíduos não se lesassem mutuamente em seus direitos. Para Aristóteles, a igualdade consiste…(CONTEÚDO COMPLETO DISPONÍVEL EM NOSSO CURSO PRESENCIAL)

Ideia Geral – O filósofo Jean Jacques Rousseau teceu considerações acerca da igualdade no livro Contrato Social, de 1762. Rousseau aponta a existência de uma desigualdade natural ou física decorrente da idade, sexo, constituição do corpo e, outra denominada de desigualdade moral ou política proveniente de certos privilégios de que alguns gozam sobre outros.

Visão Universalista – Em coadunação ao pensamento filosófico de Rousseau, por natureza existiam desigualdades, mas, pela convenção do contrato social, todos se tornavam perfeitamente iguais. Trabalhar a concepção de que…(CONTEÚDO COMPLETO DISPONÍVEL EM NOSSO CURSO PRESENCIAL)

>Link  

Série de Visões Universalistas 6 – Por Luiz André Medeiros
   Luiz  André Medeiros  │     31 de outubro de 2017   │     19:14  │  0

Nossa sexta postagem da incrível série de Visões Universalistas do Projeto que mais cresce no estado de Alagoas. Confira hoje mais uma série de grandes autores que correlacionam a Mídia em suas produções literárias:

Mídia

Possíveis Temas:

  • Alienação
  • Televisão
  • Redes Sociais
  • Comportamentos Homogeneizados

 

Ideia GeralEscola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais Aplicadas de Frankfurt, fundado na década de 1920; concentrou seu interesse na análise da sociedade de massa, termo que busca caracterizar a sociedade atual, na qual o avanço tecnológico é colocado a serviço da reprodução da lógica capitalista, enfatizando o consumo e a diversão como formas de garantir o apaziguamento e a diluição dos problemas sociais. Indústria Cultural é um termo difundido por eles para designar a indústria da diversão vulgar, veiculada pelos meios de comunicação que levaria à homogeneização dos comportamentos, à massificação das pessoas.

 

Seus principais filósofos foram:

  • Filósofos alemães Theodor Adorno e Max Horkheimer – Para eles, a “razão iluminista”, que visava à emancipação dos indivíduos e ao progresso social, terminou por levar a uma dominação das pessoas em virtude justamente do desenvolvimento tecnológico-industrial.

 

Visão Universalista – Na visão filosófica da Escola de Frankfurt, a “Indústria Cultural” deturpa as consciências individuais e proporciona a assimilação dos indivíduos ao sistema social dominante. Em resumo, denunciam a morte da “razão crítica”, asfixiadas pelas relações de produção capitalistas.

 

  • Herbert Marcuse – Apontou que a possibilidade de uma civilização menos repressiva pode surgir do próprio desenvolvimento tecnológico…(CONTEÚDO COMPLETO DISPONÍVEL EM NOSSO CURSO PRESENCIAL)

 

Visão UniversalistaNa ótica filosófica de Herbert Marcuse, a alienação proporcionada pela mídia capitalista perpetua o desenvolvimento tecnológico a serviço…(CONTEÚDO COMPLETO DISPONÍVEL EM NOSSO CURSO PRESENCIAL)

>Link  

Série de Visões Universalistas 5 – Por Luiz André Medeiros
   Luiz  André Medeiros  │     30 de outubro de 2017   │     20:17  │  0

Mais uma nova série de temáticas disponibilizadas aqui, no blog de redação mais completo para o ENEM!

  • Trabalho

Temas:

  • Precarização do trabalho
  • Exploração do capitalismo
  • Alienação

 

Ideia Geral – Há diferenças entre os clássicos na abordagem do trabalho:

Visão Universalista Na perspectiva de sociólogo francês Émile Durkheim,  o trabalho é uma atividade que proporciona integração social em razão da dependência das sociedades capitalistas.

Visão Universalista Na perspectiva do sociólogo alemão Max Weber, o trabalho é uma prática social que fundamenta a lógica da sociabilidade devido ao encontro do “espírito” capitalista com  fundo religioso.

Visão Universalista Na perspectiva do filósofo alemão Karl Marx, o trabalho assalariado é uma atividade típica do capitalismo e sua exploração permite que essa sociedade se reproduza socialmente.

Visão Universalista – Em coadunação ao filósofo italiano Antonio Gramsci, a desigualdade é algo intrínseco ao capitalismo – para Gramsci, o Fordismo e o Toyotismo são reestruturações produtivas ou “Revoluções Passivas” – As reestruturações capitalistas, sob a óptica do filósofo italiano Antonio Gramsci, objetivam restaurar os lucros capitalistas e introduzem novas formas de controle do trabalho e de aceleração da produção.

Visão Universalista – No pensamento da filósofa francesa Simone de Beauvoir, mais escandaloso do que o tratamento destinado à velhice é o empregado à maioria dos indivíduos independentemente de sua idade. A autora aponta que… (CONTEÚDO COMPLETO DISPONÍVEL EM NOSSO CURSO PRESENCIAL)

>Link  

Série de Visões Universalistas 4 – Por Luiz André Medeiros
   Luiz  André Medeiros  │     28 de outubro de 2017   │     22:04  │  0

Confira mais uma postagem da série de visões universalistas que seguirão até a prova do ENEM:

Legitimidade do Estado

Possíveis Temas:

  • Violência
  • Conflitos sociais
  • Exercício das próprias razões de forma arbitrária

 

Ideia Geral – De acordo com o sociólogo alemão Max Weber, a fonte de legitimidade do Estado reside em sua autoridade racional-legal, isto é, a crença de que o governo foi escolhido e empossado de uma forma legítima e aceita pelo conjunto dos cidadãos e de que ele se comportará de forma racional. Como consequência desse fenômeno, o Estado moderno detém o monopólio da violência legítima, por meio das forças policiais e militares subordinadas à burocracia estatal.

Visão Universalista – Sob a ótica do sociólogo Max Weber, nos Estados modernos, cabe somente aos governos e suas forças de polícia, o uso da violência e o direto de realizar prisões, de forma a preservar a ordem ou contrato social.

>Link  

Série de Visões Universalistas 3 – Por Luiz André Medeiros
   Luiz  André Medeiros  │     26 de outubro de 2017   │     16:04  │  0

Nossas visões universalistas também irão acompanhar nossas postagens até o ENEM. Confira, nessa quinta-feira, algumas visões e teses Contratualistas e alguns de seus representantes:

  • Contratualismo, Legitimidade e Jusnaturalismo

PossíveisTemas:

  • Estado Anômico
  • Desigualdades do Estado
  • Participação política
  • Segurança e violência

Ideia Geral – Filósofos Contratualistas – Os contratualistas foram pensadores que discutiram o que o Estado podia ou não fazer – baseavam suas teses na ideia de que o Estado foi criado para assegurar os direitos dos homens e proporcionar coesão social – essa ideia se chama jusnaturalismo. A ideia é você possa incluir no seu texto o fato do Estado ter sido criado com o propósito de assegurar os direitos naturais dos homens. Como os temas versam sobre problemáticas do Estado, essa noção contratualista e jusnaturalista é fundamental.

  • Thomas Hobbes – O Estado e/ou sociedade se dá através de um contrato que estabelece as regras de convívio social e de subordinação política – Coloque no texto que, sem isso, os homens viveriam naturalmente sem poder e sem organização, já que não possuem o instinto natural da sociabilidade.
  • John Locke – O Estado surge para proteger os direitos dos cidadãos, ou seja, direito à liberdade, vida e bens – Coloque no texto que os homens se unem formando um corpo político único com leis e a força concentrada na comunidade.
  • Jean Jacques Rousseau – A sua filosofia é exercida na crítica moral e política, ele idealiza uma reforma social na qual o homem/cidadão participa intensamente em todas as fases do Estado. Segundo Rousseau, os homens, para se conservarem e se protegerem, unem-se e formam um conjunto de forças com o único objetivo de conservar a liberdade e a igualdade – coloque no texto que o Estado existe para o bem comum, e a “vontade geral “ deve dirigí–los.

Visão UniversalistaSob a ótica filosófica contratualista, o Estado foi criado por um pacto social para assegurar os direitos dos homens e proporcionar relações harmônicas.

>Link